Friday, October 18, 2013

Fungagá da bicharada - parte II

Jasus, minha nossa!
Estava eu no conforto do lar, a ler em silêncio, quando comecei a ouvir um zumbido que não se assemelhava aos zumbidos que conhecemos. Era algo mais poderoso.
De imediato me lembrei do amigo verde da manhã de ontem.
Olhei para o lado e lá estava ele, pousado no meu ovo de verga.
Peguei no sapato viril da Uterque que adquiri recentemente (e tenho calçado de momento a ver se alarga e não me magoa quando o levar à rua. E é um par de sapatos, apesar de estar a falar no singular) aproximei-o do dito (antes tirei-lhe uma foto claro!) e pumba!
Mas o sacana não morreu.
Seria o Green Bug Macleod, the Highlander?
Aproximei novamente o sapato e pumba outra vez!
Paz à sua alma.




3 comments:

  1. Replies
    1. Eu dei-lhe várias oportunidas. Abri a porta e as janelas antes de ter que tomar a difícil decisão de esborrachá-lo com o sapato.

      Delete
  2. Epahhhh, esses são os chamados bichos das couves... Malcheirosos como tudo quando se matam ;P

    Então e a barata amestrada?

    ReplyDelete

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...